[vc_row][vc_column width=”1/3″][vc_single_image image=”2404″ css=”.vc_custom_1496377754543{margin-bottom: 0px !important;}”][/vc_column][vc_column width=”1/3″][vc_single_image image=”2402″ css=”.vc_custom_1496377777714{margin-bottom: 0px !important;}”][/vc_column][vc_column width=”1/3″][vc_single_image image=”2403″ css=”.vc_custom_1496377770603{margin-bottom: 0px !important;}”][/vc_column][/vc_row][vc_row el_id=”first” css=”.vc_custom_1496377463523{margin-top: -80px !important;}”][vc_column css=”.vc_custom_1494811644324{margin-bottom: 0px !important;border-bottom-width: 0px !important;padding-bottom: 10px !important;}”][vc_column_text]O Islam é a mensagem celestial que Deus revelou ao profeta Mohammad ibn Abdellah (S.A.A.S.) através do anjo Gabriel. É o resumo de todas as mensagens celestiais e tem como base o Alcorão Sagrado. O objetivo desta mensagem é ligar Deus ao ser humano e baseado nisso, ele deverá preencher todos os campos de sua vida. O Islam tem dois lados: o lado crente e o lado jurídico que está ligado a todos os campos da vida; tanto material ou espiritual. O lado da crença religiosa consiste em:

a) O Monoteísmo

O Islam sempre pregou e confirmou o monoteísmo e negou qualquer tipo de divindade criada pelo ser humano. Seu principal lema é “O testemunho sobre a divindade de Deus, o único”. Ele é único, eterno, absoluto, jamais gerou ou foi gerado e ninguém é comparável a Ele. Por isso somente Deus é a fonte da jurisprudência e da legislação que envolvem o ser humano em qualquer lugar e época. Através desta crença o ser humano faz uma aliança com o seu Senhor e com o profetismo. Por isso, podemos dizer que testemunhar que não há divindade além de Deus é uma filosofia de vida e não apenas palavras na língua ou teorias na mente.

b) A Justiça

A injustiça é um atributo maléfico e por Deus ser isento deste atributo, representa a justiça em si e nos convida sempre a praticar e a pregar a justiça e a verdade entre as pessoas e com isso, combate qualquer tipo de injustiça e opressão dentro da sociedade. Assim a doutrina Islâmica objetiva uma vida cheia de paz e segurança para toda a humanidade. Perante o Islam não há diferença entre as classes sociais, entre o pobre e o rico, o subordinado e o soberano, o negro e o branco. O profeta Mohammad (S.A.A.S.) disse: “Os seres humanos são tal qual o pente, todos os dentes estão nivelados”. Por isso o Islam condena o terrorismo de todas as formas que ele é apresentado, seja através de uma pessoa, de grupos ou por um Estado, pois o terrorismo significa a ofensa sobre o direito dos outros, tanto materiais quanto espirituais.

c) O Profetismo

O profetismo é o meio de comunicação entre o ser humano e Deus. É através dele que são reveladas as jurisprudências divinas para o ser humano. Aceitar o profetismo é uma das crenças mais fortes e importantes da religião Islâmica. Crer no profeta Mohammad (S.A.A.S.) é crer em todos os profetas, já que eles foram enviados com a finalidade de ensinar aos seres humanos o que Deus quer deles, o que Ele proibiu e autorizou, por isso o segundo testamento mais importante no Islam é “Testemunhar que Mohammad é o mensageiro e servo de Deus”, já que ele é o último dos profetas e mensageiros e é também o resumo de todos eles. Foi ele quem nos revelou o Alcorão Sagrado, um livro que não foi redigido por ele, mas dito por Deus e revelado ao seu profeta e mensageiro Mohammad (S.A.A.S.) por intermédio do anjo Gabriel durante 23 anos.

d) O Imamato

Para que a última mensagem divina revelada pelo concludente dos profetas continue como foi exposta, foram nomeados e escolhidos, através de Deus, doze Imames Sucessores para dar continuidade à função do profeta Mohammad (S.A.A.S.) em divulgar, proteger e ensinar os fundamentos do Islam para a humanidade. O profeta Mohammad (S.A.A.S.) anunciou, sob a ordem de Deus, a vinda destes doze Imames (A.S.) para liderar a nação e para proteger e conservar esta grande mensagem. Ele disse: “Os Imames depois de mim serão doze, o mesmo número dos apóstolos de Jesus”. A nomeação dos sucessores após sua morte é algo muito relevante e lógico, pelo tamanho da importância que o Islam representa na vida do ser humano e para que a nação e a população não entrassem em conflitos. O Alcorão Sagrado e o profeta Mohammad (S.A.A.S.) os nomeiam como Ahlul Bait (A.S.). O Islam crê que o décimo segundo Imam, Al-Mahdi dos Imames do Ahlul Bait (A.S.), nascido em 868 D.C., está vivo e vive entre nós, entretanto está oculto de nossos olhares. Ele está vivo por um milagre divino da mesma forma que o profeta Noé (A.S.), que viveu por mais de mil anos, e como vive até agora o profeta Jesus Cristo (A.S.). O Imam (A.S.) observa todos os acontecimentos do mundo e na sua ausência, a liderança é dos líderes tementes a Deus e sábios, que governam sob o conhecimento e as jurisprudências Islâmicas baseando-se nos ensinamentos do Alcorão Sagrado e na tradição do profeta Mohammad (S.A.A.S.). No final dos tempos, é justo que a verdade seja vitoriosa e a integridade tome conta deste mundo. É isto que a humanidade aguarda e deseja. Com a força de Deus e com a Sua proteção, o Imam Al-Mahdi (A.S.), será o salvador que aparecerá com a ordem de Deus e junto a ele virá o profeta Jesus Cristo (A.S.) que rezará atrás dele. Deus disse no seu livro Sagrado: “Temos prescrito, nos Salmos, depois da Mensagem (dada a Moisés), que a terra, herdá-la-ão os Meus servos virtuosos”. (Alcorão Sagrado – C 21 – V 105)

e) O Juízo Final

Crer na ressurreição após a morte, pois Deus fará que o espírito volte para o corpo, não para viver novamente na Terra, mas para ser julgado e viver eternamente. Assim Deus os julgará por seus atos e os compensará ou os castigará. Recompensará os fiéis, crentes, obedientes e aos seus seguidores o paraíso estará reservado. Castigará os infiéis, desobedientes, os injustos e os punirá com o fogo do inferno. Isto foi pregado pelos profetas e confirmado por todas mensagens celestiais. Compensa então ao ser humano praticar o desejo de Deus pois assim seguirá ao paraíso e não ao inferno, pois todos seremos julgados por nossos atos e atitudes. Depois da morte o ser humano não se transforma somente em pó e acaba, mas é julgado no Dia do Juízo Final e recompensado ou castigado por todas as suas obras, sejam elas pequenas ou grandes. Deus disse no Alcorão Sagrado: “Quem tiver feito o bem, quer seja do peso de um átomo, vê-lo-á e quem tiver feito o mal, quer seja do peso de um átomo, vê-lo-á”. (C 99 – V 7 e 8).

Convidamos a todos a seguir o caminho da verdade, o caminho que Deus quer. Assim saberemos o que agrada a Deus e o que não O agrada e nos afastaremos do mal e, consequentemente da ira divina.

A religião conservada e protegida

A religião Islâmica esteve conservada e protegida de qualquer tipo de modificação e desvios e continuará assim para sempre. Seus princípios e regulamentos nunca foram modificados desde o dia de sua revelação e permanecerá assim até o dia do juízo final. Deus, louvado seja, disse no Alcorão Sagrado: “Nós revelamos a Mensagem e somos o seu Preservador”. (C 15 – V 9). Tudo isto atribui força para o Islam a prosseguir sua caminhada na vida terrena.

A conservação do Alcorão Sagrado

A conservação desta grandiosa mensagem é resultado da conservação dos versículos do Alcorão Sagrado, que a quinze séculos permanece intacto. Este Livro Sagrado contém 114 capítulos e 6.348 versículos que tratam dos mais diversos assuntos: históricos, jurídicos, educacionais, sociais, econômicos, políticos, espirituais e tudo que está ligado a esta vida. O Alcorão Sagrado foi revelado pelo anjo Gabriel ao profeta Mohammad (S.A.A.S.) que, obedecendo a sua função, repassou o conhecimento ao povo e às pessoas. O primeiro sucessor do profeta Mohammad (S.A.A.S.), Imam Ali (A.S.), uniu e registrou, de acordo com a revelação, todo o Alcorão Sagrado revelado por Deus ao profeta Mohammad (S.A.A.S.).

A casa sagrada de Deus

Os muçulmanos rezavam primeiramente na direção da Mesquita de Al-Aqsa, localizada na Palestina, na cidade de Jerusalém. Ela é a primeira Quiblah (ponto de orientação) e o terceiro templo sagrado para os muçulmanos. O profeta Mohammad (S.A.A.S.) estava sendo pressionado por opositores acerca do motivo pelo qual os muçulmanos rezavam na direção desta mesquita. Por isso, em um certo dia, Deus, louvado seja, ordenou que o profeta se direcionasse à Caaba. Isso foi registrado no Alcorão Sagrado: “Vimos-te (ó Mensageiro) orientar o rosto para o céu; portanto, orientar-te-emos até uma Quiblah que te satisfaça. Orienta teu rosto (ao cumprires a oração) para a Sagrada Mesquita (de Meca)! E vós (crentes), onde quer que vos encontreis, orientai vossos rostos até ela. Aqueles que receberam o Livro, bem sabem que isto é a verdade de seu Senhor; e Allah não está desatento a quanto fazem”. (C 2 – V 144). Entre a sagrada Mesquita da Caaba e a Mesquita de Al-Aqsa ocorreu a viajem noturna do profeta Mohammad (S.A.A.S.). Deus disse no seu livro sagrado: “Glorificado seja Aquele que, durante a noite, transportou o seu servo, tirando-o da Sagrada Mesquita (em Meca) e levando-o à Mesquita de Al-Aqsa (em Jerusalém), cujo recinto bendizemos, para mostrar alguns dos Nossos sinais. Sabei que Ele é o Oniouvinte, o Onividente”. (C 17 – V 1). Este acontecimento milagroso também foi registrado no Alcorão Sagrado.

Atualmente todos os muçulmanos do mundo rezam as cinco orações diárias e obrigatórias, em direção à Caaba, localizada em Meca na Arábia Saudita. Esta Casa Sagrada, que foi construída pelo profeta Abraão e seu filho Ismael (A.S.) é considerada o Templo Sagrado mais antigo da Terra. Nesta Sagrada Mesquita existe a fonte da água Zam-Zam, esta que surgiu sob os pés do profeta Ismael (A.S.) e existe até agora. Há também na Mesquita o Maqam Ebrahim – O local de Abraaão – que representa o local onde o profeta Abraão (A.S.) orava. Como também existe o Hejer Esmail – O canto de Ismael – onde o profeta Abraão (A.S.) residia com a sua família. Este é o destino de milhões de peregrinos muçulmanos de todos os continentes em todos os anos. Deus disse no Alcorão Sagrado: “A primeira Casa (Sagrada), erguida para o gênero humano, é a de Bakka, bendita seja, servindo de orientação para a humanidade. Encerra sinais evidentes: lá está a Estância de Abraão, e quem quer que nela entre estará em segurança. A peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos que estejam em condições de empreendê-la, entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de todas as criaturas”. (C 2 – V 96 e 97).

Em uma das quatro colunas de Caaba há uma Pedra do Paraíso, Al-Hajar Al-Açuad – A Pedra Negra. A Caaba foi reconstruída inúmeras vezes, em diferentes épocas, as mais significativas delas foram na época do avô do profeta Mohammad (S.A.A.S.), Quçai ibn Kilab, e também antes do profeta receber a Mensagem Islâmica e ser enviado como profeta. As reconstruções continuaram e atualmente a Mesquita da Caaba suporta mais de um milhão de fiéis. Estas ampliações e reformas que atingiram a Mesquita de Caaba incluíram, dentro do seu território duas montanhas: Safa e Marwa. Na cidade de Meca e em diferentes regiões próximas existem outros pontos históricos que são considerados sagrados e religiosos e que recebem a visita, em todos os anos, de milhões de fiéis.

A religião do diálogo

O Islam é a mensagem do intelecto, da razão e da ciência, do diálogo e do esclarecimento, uma vez que elucida qualquer coisa. No Islam não existe uma pergunta sem resposta e por isso o Islam não aceita terrorismo teórico, ou seja, não aceita a imposição de uma opinião e teoria sobre outrem. Isso é repudiado pela religião islâmica.

A religião ampla que contém tudo

O Islam inclui em si todos os campos da vida, se baseia no equilíbrio entre diversos campos, tanto material quanto espiritual. Assim, a doutrina islâmica liga a mesquita à universidade, o trabalho à casa, a devoção à política, adentra diversas áreas, tais como a medicina, a sociologia, a educação, a devoção, a política, a economia, o esporte, os planejamentos, os direitos e deveres e a legislação. A religião islâmica é uma conduta e influi em todos os campos ligados ao Estado, a sociedade, a família e ao ser humano. O Islam é uma religião completa tanto no campo material quanto espiritual.

A religião da virtude e da ética

Um dos atributos mais importantes do Islam é sua amplitude moral e ética, sempre presente em nossa política, governo, trabalho, casa, escritório, arte, criatividade, medicina, família, relacionamentos, escola, e em todos os outros campos da vida. Ao mesmo tempo, o Islam nos convida a nos afastarmos dos maus atributos.

A religião da sabedoria e do conhecimento

Os primeiros versículos que foram revelados ao profeta Mohammad (S.A.A.S.) são: “Lê, em nome do teu Senhor que criou; Criou o homem de algo que se agarra (coágulo); Lê, que o teu Senhor é o mais Generoso, que ensinou através da pena; Ensinou ao homem o que este não sabia”. (Alcorão Sagrado – C 96 – V 1 a 5). Buscar o conhecimento é obrigatório no Islam. Conhecimentos que trazem benefícios à sociedade, que não sejam maléficos e destrutivos, pois o conhecimento maléfico é proibido e pecaminoso. O Islam nos convida a não seguir cegamente os costumes e as culturas dos antepassados, mas incentiva a meditação, o pensamento e o equilíbrio mental. Pois somente assim não seremos ignorantes e sempre seguiremos a verdade. Ele nos ordena a evoluir os nossos pensamentos, incentiva a descoberta e o estudo das ciências humanas para que possamos correlacionar o ser humano ao seu Criador.

A religião que ilumina os povos

O Islam teve uma grande contribuição em elevar e ensinar as nações fortes que carregam a bandeira da orientação e da verdade. Isso não se limita somente na época e no lócus de sua revelação. O Islam ensinou, despertou e ergueu as nações e os povos do mundo todo, nunca restringiu sua grande civilização como, e nos trouxe avanços na química, medicina, física, matemática, astrologia e outras ciências, divulgando o conhecimento para toda a humanidade. Deste modo, a civilização islâmica foi seguindo até chegar aos povos europeus e asiáticos, os levantou e os orientou para o caminho da felicidade e com isso o Islam teve um grande papel em civilizar e ensinar os povos europeus. Por isso o Islam proibiu a destruição da alma, do corpo, do organismo, da mente e do espírito humano, pois proíbe o consumo de qualquer tipo de droga, qualquer coisa impura, uma vez que contamina a alma e acaba tendo como resultado um ser humano criminoso que resultará em um ponto negativo na sociedade.

A religião da vida

A religião islâmica não é uma religião baseada somente na devoção, mas está ligada a toda vida do ser humano e da sociedade em que vive. O Islam está ligado a todos os aspectos do ser humano: seja no plano individual, social e político.

A religião totalmente praticada pelo seu revelador

O Islam foi ponto de partida de todas as atitudes e práticas do profeta Mohammad (S.A.A.S.). Ele se baseou nas leis e jurisprudências Islâmicas para fundar um governo Islâmico que protege os oprimidos, injustiçados, pobres e fracos. O Islam é a única religião que transformou seus lemas e palavras em verdades e em matérias tocáveis, que poderão ser vividas entre os indivíduos. O primeiro Estado Divino na face da Terra foi fundado na cidade de Medina, no Hijaz.

A religião universal

O Islam não está limitado em sua geografia, na cor, na nacionalidade, no idioma, na raça, no sexo e na idade dos seus praticantes, o Islam inclui qualquer ser humano por ele ser um ser humano. Os ensinamentos islâmicos são uma mensagem universal, é a religião completa que se baseia no amor e nos pontos em comum entre os seres humanos por serem da mesma criação.

O Islam e o respeito perante a vida

O Islam considera a vida humana sagrada. A ofensa sobre uma vida é considerada uma ofensa sobre a humanidade como um todo. O Islam proibiu matar a inocente alma humana – até se for um feto dentro do útero da mãe (aborto). Como considerou também a ofensa contra si próprio um insulto sobre toda humanidade, porque o ser humano não tem poder sobre si – este poder é de Deus. Por isso o Islam crê que o assassino permanecerá eternamente no inferno. Deus disse no seu Livro Sagrado, o Alcorão: “Quem matar uma pessoa, sem que esta tenha cometido homicídio ou semeado a corrupção na Terra, será considerado como se tivesse assassinado toda humanidade”. (C 5 – V 32). O profeta Mohammad (S.A.A.S.) disse: “Para Deus acabar com o universo todo é mais fácil do que testemunhar o derramamento injusto de sangue”. Sempre deverá ser respeitado tudo no ser humano, qualquer ofensa diante da cor, etnia, sexo, situação física, situação financeira ou idade é considerada pecado e crime no Islam.

A religião contínua e eterna

O Islam, por ser a última mensagem, foi preservada por Deus, permanecendo intacto para todas as épocas e lugares até o final dos tempos. Esse é o grande milagre do profeta Mohammad (S.A.A.S.), o Alcorão Sagrado, que difere de outras mensagens de profetas anteriores que tiveram seus milagres limitados a determinados lugares e épocas. A promessa divina será cumprida em toda face da Terra quando o Imam Al-Mahdi (A.S.) e o profeta Jesus Cristo (A.S.) voltarem e estabelecerem um governo justo e verdadeiro no mundo todo.

Louvado seja Deus o Senhor do universo![/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]